Bike em Maringá: conheça as melhores trilhas!

Bike em Maringá: conheça as melhores trilhas!

Andar de bicicleta é um apaixonante e estimulante: além de ótima formação, todos os cavaleiros vão concordar sobre como é satisfatório pedalar para novos lugares, sentir o vento na cara e curtir a estrada.

E para os amantes da moto seafante, que vivem atrás de mais adrenalina e menos gasolina, separamos uma seleção com as melhores trilhas de bicicleta em Maringá. Da rota mais simples para a mais forte e que exigirá melhor preparação física, veja nossas dicas:

Bike faixas em Maringa: 5 destinos para se conhecer!

Se você está procurando sair da rotina do asfalto e das ciclovias da cidade, sair para trilhas de bicicleta é uma ótima ideia. Não se baseando na grande formação e na adrenalina gerada, o trânsito pelas trilhas também é uma ótima oportunidade para conhecer os lugares que estão ao redor e nós não sabíamos disso. Por isso, separamos aqui alguns destinos que você deve conhecer, todos eles perto de Maringa.

Trail by the wedge Road

Nós começamos com uma dica de pista curta e rápida, que pode até ser alcanada durante a semana por quem quer se manter apto. A estrada é de aproximadamente 15 quilômetros mas ainda assim consegue proporcionar uma paisagem agradável.

Mesmo sendo um itinerário curto, nesse caminho há uma descida íngreme e, logo, uma subida íngreme. Por isso, a rota pode ser classificada como um nível de dificuldade médio.

indo de bike para a Estrada do Cunha, em Maringá “data-slb-group=”1064 “> Mapa do trajeto para a Estrada do Cunha, em Maringá

Para chegar à estrada a sugestão é começar o seu caminho descida Avenida Guaiapo, na altura do Maringa Parque de Exposições. Pedale até o fim da avenida, que dará espaço para uma estrada de terra. Depois de alguns quilômetros você chegará ao Camino de la crib e lá você encontrará a descida íngreme que, logo depois de passar por uma ponte, se transforma em subida.

Ao passar a subida você vai encontrar-se em uma estrada e, seguindo por ele, você chegará até a Avenida Morangueira. Por isso, a rota de volta para a canção da cidade está acabada.

Pedale ao alemão esquecido

Muito parecido com a rota da rota da cunha, pedalar o esquete alemão também é uma ótima dica para aqueles que procuram ternos curtos que podem ser feitos até durante a semana.

A estrada também tem aproximadamente 15 quilômetros e é considerada leve, e pode ser feita por iniciantes nas trilhas.

A estrada é semelhante à anterior: inicie sua trilha na Avenida Guaiapo e siga seu trecho inteiro até chegar a uma estrada de terra. Com alguns quilômetros ao longo desta estrada, há um garfo entre dois caminhos. Siga a direção com a diretoria indicando para “Fazer a fazenda”. Em breve você encontrará placas que indicam o caminho para o homem pesqueiro.

A paisagem é perfeita para quem quer curtir a natureza, curtir o clima e tirar algumas fotos. Mas fique atento: para retornar você terá que enfrentar uma subida, então não se atrase muito por lá!

Você já conhece a trilha da Igreja abandonada?

igreja abandonada em Maringá

Este é um caminho mais longo e com um nível mais elevado de dificuldade como requer boa preparação física. Saindo de Maringá, indo para o distrito de Santa Fé em Marialva e, por lá, fazendo o caminho para a igreja, você viajará cerca de 60 quilômetros de bicicleta.

Se iniciar sua trilha no distrito de Santa Fé de Marialva, deve-se pegar a estrada asfaltada na direção do município de Marialva. Em um dado momento você encontrará a placa que aponta para o “Caminho do quê” e seguirá através dele. Depois de cerca de 20 quilômetros do seu ponto de partida, você chegará ao seu destino: a igreja abandonada.

Para fazer o retorno você deve pegar a estrada da esquerda da igreja e voltar pela estrada de Alegre. Cuidado com este ponto, porque há uma descida acentuada com muitas pedras soltas. Seu caminho termina quando ele está de volta ao ponto entre Santa Fe e Marialva.

Cachoeiras perto de Maringa: para refrescar sua trilha

Você já pensou em aumentar sua pedalada com um bom banho de cachoeira? É um grande pedido para fins de semana muito quentes. Conecte-se com a natureza descobrindo essas duas cachoeiras que estão perto de Maringa.

Vá da moto até a cachoeira Pulinopolis

cachoeira Pulinópolis em Maringá

Essa é uma pequena cachoeira localizada no distrito de Pulinópolis, próxima a Mandaguaguu. A viagem de ida total será de cerca de 40 quilômetros, mas é um caminho tranquilo e você pode considerá-lo em nível médio ou iniciante.

Para alcançá-lo, pegue a ciclovia da Avenida Mandacaru e siga sua linha final. No final da avenida, siga uma estrada de terra que estará à sua esquerda. No final dela você deve virar à direita e, logo depois, em um novo caminho para a esquerda.

Você logo chegará a um rio e, com ele, uma longa subida virá. No final, você alcançará o distrito de Pulinópolis e Dali pode chegar à cachoeira. Aproveite para apreciá-lo e atualizá-lo.

Para retornar, ele atravessará o rio e seguirá o outro lado dele, até a Guerra da Estrada. Com ele, será possível chegar à Avenida Kakogawa, onde você pode embrulhar seu caminho.

Cachoeira em Marialva

Uma das cachoeiras mais conhecidas da região, tem recebido toda essa notoriedade por ser uma ótima localização para um bom banho. Fica no município de Marialva e para chegar lá há estradas diferentes.

A sugestão é começar pela Avenida Guaiapo e seguir toda a sua extensão. Na estrada de terra à frente você encontrará uma igreja de madeira e vai por aquela estrada. Depois de alguns quilômetros você encontrará um rio e, com ele, a subida da serraria de Santa Fe.

Até aqui a estrada terá exigido muito esforço, então depois da subida faz uma parada para respirar e hidratar. Se necessário, você também pode parar no pequeno distrito e se abastece lá.

Continuar a rota, pedale na direção da estrada de asfalto de Marialva até encontrar o caminho para isso. Depois de cerca de 4 quilômetros nesta estrada você alcançará a cachoeira e poderá desfrutar desta beleza natural. Quando for a hora de voltar, leve a Rota Aachello de volta para Marialva. Lá você poderá terminar sua viagem.

Aproveitará as cachoeiras bastante e curta este clima que só a natureza pode proporcionar aos nossos pedais. Mas atenção: não queremos deixar nossas marcas nessas paisagens naturais, então, se você assistir e ficar atento ao seu impacto ambiental nesses espaços, combinado?

Como se preparar para uma trilha

Fazer verificações periódica em sua moto nunca é perda de tempo. Mais ainda se você pretende se aventurar em trilhas e com um traje mais longo. Por isso, a primeira dica é fazer uma boa revisão e certificar-se de que sua moto esteja apta para o desafio.

andando de bike em grupo

Além de conferir a moto, é bom se preparar com os acessórios necessários para estes trajos. Bombas de ar, ferramentas, kits para rementação de pneus: estes são alguns itens que você pode precisar. Um bom ciclista também deve ser preparado com um capacete, com roupas adequadas e óculos de ciclismo adequado.

Você gostou das dicas? Pronto para a aventura? Aqui no blog Days Bike você sempre encontrará tópicos relevantes para o universo da bicicleta. Se você é um ciclista apaixonado pela liberdade e pela aventura como fazemos, contamos com você nos próximos posts. Até lá!

Fonte: blog.diasbike.com.br/lifestyle/melhores-trilhas-mtb-em-maringa

Cart
Your cart is currently empty.