Como montar uma fábrica de brindes

Como montar uma fábrica de brindes

É difícil encontrar alguém que não tenha um único produto promocional em casa ou no trabalho, não é mesmo? Uma régua com a marca de alguma empresa provavelmente faz parte dos materiais de escritório, um calendário ou até mesmo um pendrive personalizado para alguma ação publicitária. Mesmo em tempos de crise econômica, o mercado de brindes segue em alta, uma vez que as empresas fornecem brindes para clientes, parceiros, fornecedores e funcionários em diversos momentos do ano.

As datas de maior demanda no mercado de brindes costumam ser as datas comerciais e finais de ano, mas as empresas encomendam brindes personalizados em ocasiões variadas como eventos, homenagens, datas significativas, e até mesmo para presentear novos funcionários assim que são contratados. Por isso, investir em uma fábrica de brindes é uma boa pedida!

Tópicos

Primeiros passos

Montar uma fábrica de brindes pode ser um investimento bastante lucrativo, desde que o empreendedor tenha seguido alguns passos básicos como estudo do mercado, localização, contratação de pessoal especializado e compra de maquinário adequado, além de se preocupar em oferecer diferenciais para que sua empresa se destaque nesse meio tão competitivo.

O bacana do mercado de brindes é que empresas de perfis diferentes entre si conseguem seu lugar ao sol, justamente pela grande demanda. Sendo assim, a empresa que foca mais em brindes tecnológicos têm seu espaço no setor, bem como aquelas que buscam produzir brindes mais artesanais. E, naturalmente, oferecer preços competitivos por um bom produto é vital para quem deseja prosperar nesse mercado.

De acordo com a Associação Brasileira de Brindes (ABRINDE), há pelo menos 500 tipos diferentes de brindes que podem ser oferecidos, desde as tradicionais canetas, agendas e adesivos, até itens confeccionados em material ecológico e sustentável. Então, o que não faltam são opções para escolher seu nicho de mercado.

De olho no mercado

Para começar, o empreendedor que planeja montar uma fábrica de brindes precisa definir questões como quais opções de brindes constarão em seu catálogo, além de quais e quantos equipamentos serão necessários para produzi-los. Para tal, a dica de ouro é: estude o mercado. Esse estudo deve ser feito não somente analisando o que a concorrência oferece, como também visitando feiras e congressos do setor de promoção e brindes para conhecer as últimas novidades nesse segmento, bem como pesquisar os melhores preços de fornecedores para seu negócio.

Uma boa dica dada pelo Sebrae é começar a produzir uma pequena quantidade de cada item pré-selecionado, a fim de determinar quais terão mais saída e quais não compensam tanto assim fabricar. Mas quais produtos escolher? Bom, tudo dependerá de seu público-alvo! Por exemplo: se seu foco será baseado em brindes tecnológicos como pendrives, mousepads e capas para smartphones, talvez não seja tão interessante investir inicialmente também na fabricação de itens de papelaria, assim como quem estabelecer foco em itens de escritório pode ter algum prejuízo se fabricar brindes de uso doméstico, como itens de cozinha.

Onde e como montar minha fábrica?

Definido o tipo de produto que sua nova fábrica comercializará, é chegada a hora de estudar qual a melhor localização para suas instalações, bem como definir a estrutura necessária para tal. Enquanto alguns mercados são mais beneficiados com localidades privilegiadas, o setor de brindes não tem essa exigência, permitindo instalar sua fábrica em bairros mais afastados, com melhores valores de locação e venda de imóveis. O motivo? Uma fábrica de brindes utiliza meios como a internet, a propaganda e o “boca a boca” para conquistar sua carteira de clientes, não dependendo tanto assim do local onde está montada.

Já quanto à estrutura da fábrica de brindes, ela deve ser adaptada de acordo com os tipos de itens que serão produzidos, contando com áreas como recepção, refeitório, banheiros, depósito para matérias-primas, sala de fabricação, depósito de produtos já finalizados, escritório e sala de expedição. O tamanho do imóvel dependerá do porte da empresa, sendo que o local deve acomodar as máquinas necessárias para a produção dos itens desejados sem deixar de lado o conforto dos funcionários.

Essas máquinas têm tamanhos e formatos diversos, já que existem desde os maquinários que estampam imagens em canecas, os que personalizam chaveiros, os específicos para a impressão em ímãs de geladeira, entre vários outros modelos. O Sebrae recomenda que o novo empreendedor comece sua fábrica de brindes utilizando máquinas manuais, que são mais fáceis de montar e de manusear, partindo as tecnologias mais avançadas à medida que obtiver sucesso em seu negócio. Alguns equipamentos específicos incluem computadores de ponta com programas gráficos, impressoras a laser, embaladoras, máquinas para gravação de adesivos e seladoras.

Ebook Crescimento Empresarial

Contratando pessoal especializado

Por mais automatizada que seja, uma fábrica de brindes não funciona sem pessoal especializado, não somente para operar as máquinas, como para criar artes, vender e administrar o negócio. Ainda conforme informações do Sebrae, uma pequena fábrica de brindes é capaz de funcionar com cerca de dez funcionários trabalhando em funções como administrador, assistente administrativo, supervisor de produção, orçamentista, operadores de prensa e corte, gravadores, embaladores, vendedores e representantes comerciais.

Algumas dessas funções, como administrador e orçamentista, por exemplo, podem ser desempenhadas pelo próprio empreendedor – ao menos inicialmente. Já as atividades mais específicas, incluindo o design das personalizações e o manuseio das máquinas, devem ser feitas por profissionais especializados.

Divulgando seu negócio

Nos dias atuais, a internet é a principal ferramenta utilizada para crescer e aparecer no mercado de brindes, conquistando e fidelizando clientes de sua fábrica. Então, é essencial ter um web site no ar, contando com seções como “Institucional”, onde a história e atividades da empresa são contados ao leitor, bem como catálogo de produtos, área de contato e, se possível, um blog com conteúdo relevante semanal para atrair mais visitantes para sua página.

Além disso, as redes sociais também são verdadeiras aliadas na divulgação de uma fábrica de brindes em pleno século XXI. Mídias como Facebook, Twitter e Instagram se tornaram extremamente importantes não somente para divulgar seus produtos e serviços, como também para prestar um atendimento mais ágil aos clientes, solucionando suas dúvidas e até mesmo enviando orçamentos.

Burocracias e controle de finanças

Uma fábrica de brindes funciona como um ponto comercial tradicional perante a lei, se enquadrando no Simples Nacional. Portanto, para operar nos conformes da lei, a fábrica de brindes precisa obter as mesmas licenças dos comércios em geral, como ser uma pessoa jurídica e conseguir a licença para funcionamento com a prefeitura do município onde estiver localizada. Um contador é o profissional indicado para preparar toda essa papelada, deixando o empresário livre para se preocupar com questões como o estudo de mercado e compra de materiais.

Já para administrar as finanças de sua fábrica de brindes, o empreendedor pode utilizar softwares de gestão de negócios, cujo papel é justamente facilitar esse processo para os empresários. O eGestor, por exemplo, tem seu foco nas micro e pequenas empresas e funciona totalmente on-line, sem a necessidade de instalar nada no computador do usuário.

O programa é acessado pelo navegador em qualquer sistema operacional, tanto em desktops quanto em smartphones e tablets, e, com ele, o empresário administra seu fluxo de caixa, controla vendas e estoque, e também consegue emitir notas fiscais e relatórios.

Gostou do texto? Deixe um comentário!

Ebook manual de como abrir uma empresa

Fonte: blog.egestor.com.br/como-montar-uma-fabrica-de-brindes

Leave A Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cart
Your cart is currently empty.